14/04/2013

6º dia ( 14/04/13 ) - Villamayor de Monjardin X Torres del Rio

Resumo da Etapa



Esse "Pueblo", é  muito pequeno..  apenas 02 albergues um mercadinho e um bar,  no máximo 50 pessoas podem dormir na cidade...  isso não é muito quando temos o albergue de Puente de La Reina, com mais de 100 vagas (apenas nele), mas o tratamento muda significativamente,  pagando-se as vezes 2 Euros a mais... Logo preço aqui não é a úncia coisa a ser avaliada na hora de se hospedar ou comer.
Nos albergues,  a mistura cultural é extrema... ordem de chegada mesmo,  se não tiver cama tem que procurar em outro albergue,  ou seguir até o próximo Pueblo más no final sempre iremos encontrar onde ficar. Alguns albergues providenciam camas extras.


Andar no caminho,  vejo melhor agora que pode ser comparado a uma grande "fila indiana" (que começa ainda no Brasil ou em seu país de origem). Se inicia muitas vezes pelos SONHOS e DESEJOS (esses não tem ordem cronológica nem sequência), más a partir do momento em que se assume algumas DATAS, aí sim... teremos sempre pessoas a nossa frente e que ainda irão estar atrás de nós... sou daqueles que para pára pra tirar fotos,  logo diferente dos demais que partem em disparada e por vezes chegam a ser irritantes (bobagem para quem está no Caminho)...
Bem,  esses trecho caminhamos em média 20km/dia...  é bastante, ao levarmos em consideração a topografia em que caminhamos,  que às vezes desanima más logo se anima... aqui praticamos bordões, que mesmo em outro idioma nos conduzem ao próximo passo, como "GO AHEAD" , "YES, WE CAN", "YOU CAN"...  logo estamos dando apoio uns aos outros.



Esse trecho podemos perceber a mudança na paisagem,  não é tão exuberante como as anteriores,  mas possuem beleza própria o segredo é procurar o melhor em tudo que vivemos. Geralmente compramos comida nos mercados,  e durante o caminho paramos para lanches coletivos que estão virando uma alegre rotina.

Hoje fomos até Torres Del Rio,  um vilarejo também pequeno,  comida boa,  menu peregrino a EUR 10,00, come-se dois pratos e sobremesa (vinho, pão e água inclusos)., más antes passamos por Los Arcos, onde nos deparamos com uma cidade muito agradável, uma praça medieval com bares e uma fonte, de onde demoramos MUITO em deixar de tão agradável (local do famoso "SANGRIAS MIRACLE").




Incrível praça em Los Arcos (Sangrias Miracle)


Bem,  o Caminho de Santiago é uma rota de PEREGRINAÇÃO, aqui temos de tudo, alegria tristeza, saudade enfim como em nosso dia a dia...  o encanto é a cada passo, a cada curva onde somos convidados a estar na presença de nós mesmos.


Às vezes, o melhor é seguir em frente, mesmo com vontade de se "abreviar" o caminho...







O Caminho é duro, exige esforço e tem suas compensações que mesmo no momento de estremo cansaço podemos não perceber, más com o passar do tempo temos a plena convicção quanto ao desafio que foi para cada um de nós.
Saudosos abraços...

Chegando em Torres Del Rio  (exausto Markus ?)
A entrada na cidade sob o Sol, nos faz agradecer a cada passo dado... (força Yvonne, essa seria uma de muitas que estariam por vir...)
A planície dessa etapa, nos permite enxergar longe

A presença do homem também é constante em todo o Caminho